terça-feira, 8 de outubro de 2019

Fashion | A Roupa de Trabalho não precisa de ser Aborrecida

Workshop "A Roupa de Trabalho não precisa de ser Aborrecida"


No próximo dia 26 de Outubro, vai realizar-se na cidade de Aveiro, o primeiro workshop de Consultoria de Imagem com o tema, "A Roupa de Trabalho não precisa de ser Aborrecida".

Este Workshop, foi planeado muito por culpa das clientes de Consultoria de Imagem que, muitas vezes, referiam a sua dificuldade em criar looks mais divertidos para o trabalho, fugindo um bocadinho aos coordenados tradicionais.

Com este Workshop pretende-se, acima de tudo, promover o lado divertido da Moda!
O principal objectivo é que, todas as participantes, adquiram conhecimentos suficientes, para que, independentemente das suas exigências profissionais (dress code), consigam minimizar o lado monótono que muitas vezes esses looks obrigam!

Alguns dos tópicos a abordar passam pela cor das peças e sua harmonização, a importância e o valor das peças tendência, o poder de um estilo criativo, entre muitos outros temas.

Desafiamos a individualidade e a autenticidade, procurando sempre a promoção da auto-estima e a sensibilização para a compra consciente (rentabilidade do Guarda Roupa com base na versatilidade das peças)

Para mais informações:
Daniela Sá
963 572 357
danielasmsa@gmail.com

A duração média prevista é de 2 horas (10:30-12:30) e as vagas são limitadas. O valor deste workshop é de 10€.



Beijo*
DONA\\MICAS

quarta-feira, 3 de julho de 2019

Fashion | Os 5 pares de sapatos mais cool da temporada

Os cinco pares de sapatos mais desejados da estação

Estar na moda ou ter uma imagem actual não é sinónimo de um guarda roupa repleto de peças tendência. Muitas vezes, basta apenas a peça certa para que tudo funcione na perfeição e o look transmita modernidade e estilo.

Os sapatos que escolhemos para cada coordenado têm um enorme peso e um papel fundamental  no que se refere a enriquecer um outfit.

Nesta estação, o top no que se refere a calçado:
  1. Sandálias Minimal | Num Contexto mais sofisticado ou com um simples par de jeans, são uma opção inteligente parte tornar qualquer coordenado mais elegante.
  2. Mules | Rasas, de salto agulha ou mais quadradão, esta é a super temporada para este tipo de calçado. Há-as para todos os gostos e estilos!
  3. Plataformas | O calçado ideal para quem pretende conferir alguma altura mas não dispensa o conforto. 
  4. Sandálias de Dedo | Se não vive sem uma sandália ou chinelo de dedo, já não precisa de se refugiar única e exclusivamente em havaianas. 
  5. Pontas Quadradas | Tal como as Mules, as pontas quadradas são um regresso ao passado. 
    Beijo*
    DONA\\MICAS

terça-feira, 18 de junho de 2019

Fashion | Tendências Primavera/Verão 2019 #2

Peças Artesanais

Apesar do São Pedro nos trocar as voltas e, de repente, temos chuva (apesar de se sentir um colarzinho bom, pelo menos pelas bandas de Aveiro), decidi voltar ao assunto de tendências para a estação, para ver se nos alegramos um pouquinho mais e vamos sonhando com o que o Verão poderá ser.

Os saldos estão a chegar, portanto, momento ideal para reforçar que é altura perfeita para investir em boas peças chave e intemporais mas, também, momento propício para comprar, a um preço mais simpático, aquela peça tendência que poderia revolucionar o guarda roupa no que se refere à criação de novos coordenados. 

Uma grande tendência neste Verão são as peças artesanais e de ar mais rústico, onde o crochet e o macramé estão em destaque.

Beijo*
DONA\\MICAS

sexta-feira, 24 de maio de 2019

Fashion | Quem não tem cão, caça com gato #35

Acessórios com pinta, não podem faltar neste Verão!


Se num guarda roupa as roupas de tons neutros estão em maioria e se, na hora de vestir, os looks monocromáticos são a escolha mais frequente, está na hora de elevar os coordenados dando o devido destaque aos acessórios.

A simples escolha de um adereço de cabelo, de uma bijuteria ou de uma mala pode ter um efeito transformador!

 Nesta estação, as malas são um dos acessórios destaque, por isso, a sugestão de hoje é de uma peça com padrão e de material mais rústico e natural (outra grande tendência), que pode ser uma boa aliada na hora de conferir mais interesse visual a outfits mais simples e minimalistas.


Beijo*
DONA\\MICAS

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Fashion | Tendências Primavera/Verão 2019 #1

Tendências Primavera/Verão | Beach Lover

Finalmente sol, calor e o verdadeiro cheirinho a Primavera... Já apetece falar em tendências para esta estação!

Uma das mais marcantes trata-se de um estilo muito ligado à praia, ao mar, às ondas, aos sítios paradisíacos, ao espírito livre e aos dias cheios de luz o que, consequentemente, se traduz em uso de peças simples, práticas, descontraídas e com muita cor.  Os calções, os materiais em neoprene, as peças que lembram as redes de pesca, os tecidos tie-dye, as roupas leves e frescas, os materiais naturais, ...

Beijo*
Dona Micas

sexta-feira, 22 de março de 2019

Lifestyle | Dona Micas entrevista... Martilicious Food #17

A pessoa que trago hoje em entrevista no blogue chama-se Marta, mas é mais conhecida por Martilicious!
A sua preocupação com uma alimentação saudável começou há alguns anos atrás e, ao longo desse tempo, tem-nos presenteado diariamente com imagens super deliciosas, de pratos extraordinários, cheios de cor e sabor.

Fiquem a conhecer um pouco mais!

Nome Marta Ferreira
Idade 38
Profissão Food blogger

Apresenta-te, fala-nos um pouco à cerca de ti.
Olá, sou a Marta, alfacinha de gema e tenho 38 anos.
Licenciada em Design, trabalhei mais de 10 anos em produção de eventos e hoje em dia sou conhecida como a Martilicious, uma mistura de food blogger, influencer, food styling e criadora de receitas, e dou workshops de cozinha saudável!
Apaixonada por praia, viciada em sol e mar, não vivo sem o meu cão - o Buda, e mais recentemente sou mãe da Olivia.



Nem sempre seguiste este estilo de alimentação mais saudável, como é que tudo aconteceu para que nascesse a Martilicious Food?
Eu era a última pessoa a ser saudável, mas achava que sim!! Comia sempre salada à refeição e peixe grelhado, mas o problema era que comia sempre sobremesa! Aliás era a pessoa mais gulosa que podem imaginar.
A mudança na alimentação surgiu há 6 anos quando decidi que já estava farta de passar o inverno doente e farta de tomar tantos comprimidos. Comecei por tomar o pequeno almoço (sim, não comia nada de manhã), fazer refeições só de vegetais e cortar nas sobremesas e chocolates. Foi gradual e em 6 meses já fazia a minha granola e fazia taças lindas ao pequeno almoço.
Uma das minhas melhores amigas sugeriu que começasse uma página para vender a granola e insistiu comigo até o fazer (foram outros 6 meses)! Na altura achei que ninguém me ia seguir ou querer saber as receitas mas aqui está o resultado e agradeço-lhe sempre (Obrigada Vanessa!)

Imaginavas ter todo este sucesso? Em que é que isso alterou a tua vida?
Nem pensar! Mesmo vendo o número de seguidores a crescer fico surpresa com isso.
Não sei se foi pelo sucesso mas há cerca de 3 anos arrisquei e despedi-me para ter mais tempo para a página e continuei apenas a trabalhar como freelancer. Hoje em dia só faço isto por isso pelo menos profissionalmente alterou completamente.
Em termos pessoais foi ao contrário, isto já era a minha alimentação e a página só veio reforçar ainda mais. Mas graças a ela conheci (e aprendo todos os dias) coisas novas e permite-me viver a vida que gosto.



Que tipo de alimentos não entram de todo na tua alimentação?
Nada a ver com fundamentalismos mas não consumo carne (nenhuma mesmo) pois enjoei há 5 anos e até hoje não consigo nem com o cheiro e lacticínios e derivados pois sou intolerante à proteína do leite.
Evito o consumo de trigo por reagir mal e os açúcares refinados.

Qual o alimento que deixaste de comer e do qual sentes mais saudades?
Pão alentejano com manteiga!!
Quando deixei custou, depois foram anos em que nem pensei nisso, e só na gravidez voltei a ter saudades… Mas depois fico tão mal que não vale a pena.



É difícil ser-se saudável em termos alimentares?  Quais as principais dificuldades/desafios que foste sentindo (por exemplo, numa jantarada com amigos, num restaurante tradicional)?
Depois de perceberes o que para ti é saudável é fácil, mas quando começas e estás ainda a descobrir o que funciona para ti, é complicado pois há muita divulgação e pouco conteúdo o que por vezes gera confusão.
Não comer carne foi talvez o mais difícil, não para mim, mas para os outros. Ninguém estranha se disseres que não gostas de vegetais, mas se dizes que não gostas de carne és um ET!!
Foi difícil nas jantaradas em restaurantes porque ou não têm prato vegetariano, ou quando têm é uma massa com queijo(trigo e laticínios que não posso comer), ou um folhado (lá está o trigo) com vegetais e quase sempre queijo ou natas (lá estão os lacticínios), ou quando pedes uma salada acham que és coelho e te alimentas a alface e cenouras com 3 tomates cereja ;)
Por isso o difícil é encontrar refeições vegetarianas completas e equilibradas. Daí dizer que como peixe socialmente, isto é, quando não há mais nenhuma opção, como peixe.

Depois de teres adoptado este estilo de alimentação mais saudável, que diferenças sentiste no teu corpo/saúde e na tua vida, em geral?
Houve mudanças imediatas e outras que só percebi mais tarde.
A imediata foi ter perdido o inchaço abdominal e as cólicas assim que deixei o trigo e os lacticínios.
A longo prazo reparei que deixei de ter enxaquecas, que os meus dentes estavam melhores, muito mais energia logo de manhã e ao longo do dia, e por fim na pele…
O melhor de tudo foi que nunca mais fiquei constipada nem tive mais nenhuma intoxicação alimentar. Realmente é importante prevenir e reforçar o sistema imunitário.

Agora és mamã, como é a alimentação da tua filhota? Quais são as tuas principais preocupações?
Ainda está muito no inicio (8 meses) mas sempre quis   que a alimentação dela fosse o mais natural possível. Começando pelo leite materno, em exclusivo até quase aos 6 meses e que ainda hoje bebe (manhã, tarde e noite).
Tento sempre que seja livre de quimicos e açúcares artificiais. No primeiro mês de introdução alimentar foram sopas e purês de vegetais. Só 1 mês mais tarde é que introduzi as papas de farinhas e escolhi fazê-las em casa com cereais sem glúten como a aveia, millet, trigo sarraceno e quinoa. Comecei a introdução do glúten recentemente mas apenas com espelta ainda (é um trigo ancestral). Açúcares apenas na fruta e tudo sem sal.
Se tiver que usar papas de compro escolho as sem açúcares e aditivos.
Por enquanto a alimentação é vegetariana (tal como a nossa em casa), já consome leguminosas e adora. A seu tempo e se ela quiser comerá peixe e carne.

Percorres o país a fazer workshops de alimentação saudável. Como podemos seguir o teu trabalho e eventualmente contactar-te para um workshop?
O melhor é mesmo seguir a página de Instagram e Facebook onde anuncio sempre todos os eventos. Caso pretendam um workshop privado, quer seja em vossa casa quer seja para um grupo de amigas (uma despedida de solteira por exemplo) o melhor é por email (martiliciousfood@gmail.com)



Em termos mais pessoais e, no se se refere ao teu estilo, qual a peça de roupa que não pode faltar no teu guarda roupa?
T-shirt brancas! Parece básico mas adoro. Aliás só tenho t-shirts lisas ou às riscas. Não gosto de padrões nem de estampados (frases então nem pensar). Assim todas as peças podem combinar entre si.

Como definirias o teu estilo?
Não sou nada boa a dar rótulos… mas diria o casual chic! Gosto mesmo de andar o mais casual possível e depois colocar um blazer ou uns sapatos de salto e já está!



És uma makeup addicted ou uma adepta da cara lavada?
Sou adepta de cara lavada bronzeada!!
Quando o bronze se vai uso um cc cream, pó bronzeador e iluminador. O mais natural portanto ;)

O que mais gostas de fazer nos teus tempos livres?
Hoje em dia e depois de ser mãe respondo: ter tempo!
Mas adoro passear junto ao mar ou ir à serra com o Buda. É terapêutico! Acho que por isso é que moro onde moro (Estoril).

Um dia perfeito seria…
Na praia!
Acordar cedo e ir correr junto ao mar. Tomar um bom pequeno almoço, preparar fruta e alguns vegetais para a praia.
Passar o dia entre banhos de mar e sol e terminar com um lanche ajantarado ainda com areia nos pés e sal no cabelo!

Qual a frase ou expressão que poderá melhor traduzir a tua filosofia de vida?
Podem ser duas?
São as mesmas desde criança:

“Não faças aos outros o que não gostavas que fizessem a ti” é realmente importante te colocares no lugar dos outros por vezes. E “ouve sempre o teu coração e avança com a cabeça”. sou pessoa de coração na boca mas ao longo do tempo tenho tido mais “calma” ;)


Beijo*
DONA\\MICAS

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Fashion | Hoje foi assim...#74

Tons vibrantes que nunca saem de moda!


Quando se tem um guarda roupa onde imperam os tons neutros e, numa base diária, se optam por coordenados monocromáticos ou por harmonias análogas, sem grande explosão de cor, faz sentido ter-se uma ou outra peça em tom mais vibrante. Pois, na verdade, por muito que se goste de branco, preto, cinza e bege, às vezes o mood pede alguma cor, afinal, na hora de vestir, o nosso estado de espírito é um factor determinante.

As peças em tom vibrante, podem ser peças tendência, aquelas que são hit da estação, ou, podem ser peças que, pelo tipo de tom ou padrão podem ser consideradas peças mais intemporais. Vejamos o seguinte exemplo, neste inverno pode optar-se por um sobretudo em tom alaranjado, por ser uma cor de tendência ou, por outro lado, pode escolher-se um sobretudo vermelho, que apesar de ser também de cor forte torna-se mais intemporal que o laranja porque, na realidade, existem algumas cores/tons, que por muito que as tendências vão e voltem se mantêm sempre actuais, como é o caso do vermelho, no Inverno.




Sobretudo Mango | Hoodie em Malha La Redoute | T-shirt Philosophie di Lorenzo Serafini | Calças H&M | Sapatilhas New Balance | Mala e brincos Tous | Óculos de Sol Ray Ban

Beijo*
DONA\\MICAS




quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Fashion | Pantone do Ano 2019

Pantone do ano 2019 - Living Coral, A cor e as Conjugações


A cor do ano é um tom coral de seu nome Living Coral, com a referência 16-1546. Este tom vivo e cheio de energia surge, pelos vistos, como “reacção ao ataque de tecnologia digital e redes sociais que se infiltram no dia-a-dia”, como se lê no site da Pantone. A ideia é trazer uma cor humanizadora e confortante, que nos faça sentir bem.

É importante estar-se a par das tendência no que se refere a cor mas, acima de tudo, e no contexto específico de Consultoria de Imagem, é imprescindível saber-se como usá-la a nosso favor.

Se o requisito for criar coordenados sofisticados e elegantes, o ideal será optar-se por uma harmonia monocromática, usando esta cor em look completo, ou seja, vestindo totalmente Living Coral. Optar-se por esta harmonia garante-se também mais altura e uma silhueta mais esguia.

Considerando que se gosta da cor mas, prefere-se um visual mais discreto, o ideal será usá-la apenas numa peça, ou seja, caso se tenha um corpo de morfologia triangular o ideal é optar-se por uma parte de cima nesta cor e deixar a parte inferior mais discreta mas, se por outro lado, se tiver um biótipo triangular invertido, o ideal será escolher-se uma parte de baixo em tom coral e, para a zona do tronco, um tom mais escuro e/ou frio, e/ou mate.


All Images from Pinterest

Beijo*
DONA\\MICAS



sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Fashion | Peças Chave de um Guarda-Roupa #1

Conheça as Peças Chave que um Guarda-Roupa deve ter!


Já muito se falou aqui pelo blogue, do tipo de peças que um Guarda-Roupa equilibrado, inteligente e versátil deve contemplar.
Os grandes grupos de peças são, as Peças Chave, Básicos, Peças Tendência e Acessórios. Quando um Guarda-Roupa inclui todas estas peças em proporção correcta, torna-se muito fácil escolher um coordenado para vestir todas as manhãs, existem peças adequadas a qualquer circunstância e facilmente se conseguem transformar coordenados, alterando apenas os acessórios.

Para iniciar esta rubrica aqui no blogue, vou falar de uma Peça Chave, que não é uma peça de vestuário mas sim um acessório indispensável - Mala Estruturada, de tom neutro (que pode ser preta, camel, cinza ou bege).

Esta Mala estruturada, não é uma mala qualquer, sendo a certa, substitui muitas malas que se possam ter. Como já referi, esta deve ser estruturada, e o que quer isto dizer? Deve ser rija, mais dura e encorpada, o oposto de uma mala saco, que quando se pousa ou se transporta, mantém a sua forma. Dever ser preferencialmente de mão, mas se tiver alça, é uma mais valia. Em relação ao tamanho ideal, a mesma deve ser proporcional à estatura de quem a usa, por isso, se tiverem uma estatura mais alta, fica ridículo uma mala muito pequena.

A cor ideal, essa, deve ser a que mais está em sintonia com os restantes tons do Guarda-Roupa e a que melhor se adequa às harmonias de cores preferidas.

Para contactos ou mais informações visite: https://danielasa.pt

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem


Beijo*
DONA\\MICAS



terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Fashion | Segredos de Estilo #1

O 1º Segredo de Estilo que Partilho é... Mistura de Texturas


De forma a criar um coordenado mais rico e visualmente mais atractivo, é importante que as peças que se usa sejam de texturas distintas. Ou seja, caso se opte por uma Harmonia Monocromática na hora de vestir (uma só cor ou um só tom), é fundamental ter um especial cuidado na escolha das peças. 

Experimentem, por exemplo, conjugar pele, seda e lã no mesmo coordenado. Utilizando apenas 1 cor ou 1 tom, a diversidade de matérias e componentes de cada peça confere mais estilo e um maior interesse visual ao outfit que se está a usar.

Quando se opta por uma monotonia em termos de cor, é importante compensar-se ao nível de texturas!

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem


Beijo*
DONA\\MICAS

sábado, 2 de fevereiro de 2019

Fashion | Hoje foi assim...#73

Tons suaves para dias de Inverno


Nos dias de Inverno em que o frio está presente mas o sol também, gosto, especialmente, de usar tons mais suaves. Adoro usar brancos, bebes e cinzas claros...

Aproveitando um desses dias, conjuguei um sobretudo axadrezado em tons de cinza e bege com uns jeans, uma camisola de gola alta em lã e, como acessórios, escolhi uma carteira crossbody em tom metálico e um gancho de cabelo com mini pérolas. Como calçado, não poderia ter escolhido outra coisa que não, as inseparáveis Yung 1 da Adidas.

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Casaco e Calças Stradivarius | Camisola Zara | Sapatilhas Adidas Yung1 | Óculos de Sol Guess | Carteira Michael Kors | Brincos Tous | Gancho Parfois

Beijo*
DONA\\MICAS
  

domingo, 27 de janeiro de 2019

Fashion | Slow Fashion, já ouviu falar?!

Sabe o que quer dizer o termo Slow Fashion?


Esta designação, surgiu em Londres no ano de 2014 em contraposição ao conhecido termo, Fast Fashion
Enquanto a Fast Fashion prioriza a fabricação em massa e, de certa forma, incentiva ao consumismo, ao recurso à mão de obra barata e à utilização de materiais bastante acessíveis causando, pelo seu curto ciclo de vida, um enorme impacto ambiental. A Slow Fashion, surge como um movimento que valoriza uma produção mais sustentável, promovendo uma maior consciencialização sócio-ambiental. Pretende-se, desse modo, que a longevidade das peças de vestuário, calçado e acessórios seja mais prolongada, que os materiais sejam mais nobres e que as peças sejam mais intemporais, não tão vítimas de tendências. No fundo, o seu objectivo é de uma moda mais sustentável, direccionada para a qualidade dos produtos, e não para a sobrevalorização da aparência dos mesmos. Resumindo, trata-se de um movimento que incentiva a um consumo mais consciente e responsável.

A título de curiosidade, só nos EUA, a população consome mais de 13 milhões de toneladas de tecido anualmente, o que resulta num gasto de cerca de 2 biliões de litros de água. É esta massificação da produção, que acarreta graves danos ambientais, sociais e económicos, especialmente em zonas como Índia ou China, onde se ignoram muitas vezes os direitos humanos para se fazer roupa barata e acessível a todos.

Como resolução de 2019, tentarei seguir alguns princípios deste movimento, assim, como profissional, tornarei este um tópico a explorar em todas as sessões de Consultoria de Imagem e como consumidora farei sempre o seguinte exercício:
  1. Preciso realmente de adquirir esta peça?
  2. É uma peça tendência ou intemporal?
  3. Qual a sua composição (matéria prima mais nobre)?
  4. Qual a sua proveniência?
Quem também está em sintonia comigo e pretende que 2019 seja um ano mais Slow Fashion?

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Beijo*
DONA\\MICAS

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Fashion | Como Comprar nos Saldos

Compras em Saldos, como fazer?


A época de saldos está em pleno! 
Todas as lojas têm as suas peças em saldos e o apelo ao consumo é mais que muito. São vários os factores que impulsionam à compra, nós mulheres, temos um histórico de fazer compras emocionais, isto é, muitas vezes compramos só porque estamos triste ou porque é barato.
Talvez seja o momento de dizer chega a este comportamento e começar-se a fazer compras mais racionais, sobretudo, em altura de saldos, pois a tentação é maior e a tendência acaba por ser a de adquirir peças que na realidade nem se necessita.

Siga as seguintes dicas e não se perca:

  1. Comece por analisar o seu guarda-roupa (apenas as peças da estação corrente). Retire tudo o que não usa, que está velho, que não serve ou que está estragado. Só assim poderá analisar o que efectivamente tem e o que lhe faz falta.
  2. Tente perceber se tem todas as peças chave de um guarda roupa versátil e fácil de usar, como por exemplo, uma camisa branca ou um lazer preto. Caso não tenha alguma dessas peças, inicie a sua shopping list com essas peças.
  3. Tente perceber qual a paleta de cores que mais lhe agrada e a que melhor conjuga com a actual paleta do seu guarda roupa. 
  4. Analise o guarda roupa e tente perceber se apenas tem peças chave ou se é um guarda roupa equilibrado, onde peças de tendência, básico e acessórios têm um bom destaque.
  5. Perceba se consegue criar vários coordenados usando a mesma peça ou se necessita de alguma peça transformadora para rentabilizar as peças que já tem (por exemplo, um acessório extra ou uma peça padrão, que sirva de ligação a peças de diferentes tons).
  6. Complete a sua shopping list com os itens que considera estar em falta.
  7. Estabeleça um budget a gastar (um valor que não interfira no orçamento mensal e que efectivamente possa dispender).
  8. Faça alguma prospecção online antes de se aventurar numa ida ao shopping.
  9. Quando tiver dúvidas em relação a uma peça, compre e experimente novamente em casa, conjugando com peças do seu guarda e aí tome a decisão final quanto à sua aquisição.
  10. No que se refere a peças chave, guarde uma boa fatia do orçamento, pois são peças intemporais que devem ser de boa qualidade pois o objectivo é que durem alguns anos.
  11. Em relação às peças tendência tente perceber se se irão usar na estação seguinte mas não faça um grande investimento nelas, pois dentro de pouco tempo ir-se-ão deixar de usar.
Veja mais dicas de boas compras em época de saldos aqui. Compre de forma racional e apenas o que realmente necessita.
Substitua um comportamento mais consumista pelos princípios do Slow Fashion. Ficou curiosa?! No próximo artigo vamos explorar este tema e, se até lá, precisar de ajuda para um detox no seu guarda-roupa, para a realização de uma lista de compras e de orientação numa ida às compras não hesite em contactar.

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Beijo*
DONA\\MICAS