terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Fashion | Hoje foi assim...#74

Tons vibrantes que nunca saem de moda!


Quando se tem um guarda roupa onde imperam os tons neutros e, numa base diária, se optam por coordenados monocromáticos ou por harmonias análogas, sem grande explosão de cor, faz sentido ter-se uma ou outra peça em tom mais vibrante. Pois, na verdade, por muito que se goste de branco, preto, cinza e bege, às vezes o mood pede alguma cor, afinal, na hora de vestir, o nosso estado de espírito é um factor determinante.

As peças em tom vibrante, podem ser peças tendência, aquelas que são hit da estação, ou, podem ser peças que, pelo tipo de tom ou padrão podem ser consideradas peças mais intemporais. Vejamos o seguinte exemplo, neste inverno pode optar-se por um sobretudo em tom alaranjado, por ser uma cor de tendência ou, por outro lado, pode escolher-se um sobretudo vermelho, que apesar de ser também de cor forte torna-se mais intemporal que o laranja porque, na realidade, existem algumas cores/tons, que por muito que as tendências vão e voltem se mantêm sempre actuais, como é o caso do vermelho, no Inverno.




Sobretudo Mango | Hoodie em Malha La Redoute | T-shirt Philosophie di Lorenzo Serafini | Calças H&M | Sapatilhas New Balance | Mala e brincos Tous | Óculos de Sol Ray Ban

Beijo*
DONA\\MICAS




quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Fashion | Pantone do Ano 2019

Pantone do ano 2019 - Living Coral, A cor e as Conjugações


A cor do ano é um tom coral de seu nome Living Coral, com a referência 16-1546. Este tom vivo e cheio de energia surge, pelos vistos, como “reacção ao ataque de tecnologia digital e redes sociais que se infiltram no dia-a-dia”, como se lê no site da Pantone. A ideia é trazer uma cor humanizadora e confortante, que nos faça sentir bem.

É importante estar-se a par das tendência no que se refere a cor mas, acima de tudo, e no contexto específico de Consultoria de Imagem, é imprescindível saber-se como usá-la a nosso favor.

Se o requisito for criar coordenados sofisticados e elegantes, o ideal será optar-se por uma harmonia monocromática, usando esta cor em look completo, ou seja, vestindo totalmente Living Coral. Optar-se por esta harmonia garante-se também mais altura e uma silhueta mais esguia.

Considerando que se gosta da cor mas, prefere-se um visual mais discreto, o ideal será usá-la apenas numa peça, ou seja, caso se tenha um corpo de morfologia triangular o ideal é optar-se por uma parte de cima nesta cor e deixar a parte inferior mais discreta mas, se por outro lado, se tiver um biótipo triangular invertido, o ideal será escolher-se uma parte de baixo em tom coral e, para a zona do tronco, um tom mais escuro e/ou frio, e/ou mate.


All Images from Pinterest

Beijo*
DONA\\MICAS



sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Fashion | Peças Chave de um Guarda-Roupa #1

Conheça as Peças Chave que um Guarda-Roupa deve ter!


Já muito se falou aqui pelo blogue, do tipo de peças que um Guarda-Roupa equilibrado, inteligente e versátil deve contemplar.
Os grandes grupos de peças são, as Peças Chave, Básicos, Peças Tendência e Acessórios. Quando um Guarda-Roupa inclui todas estas peças em proporção correcta, torna-se muito fácil escolher um coordenado para vestir todas as manhãs, existem peças adequadas a qualquer circunstância e facilmente se conseguem transformar coordenados, alterando apenas os acessórios.

Para iniciar esta rubrica aqui no blogue, vou falar de uma Peça Chave, que não é uma peça de vestuário mas sim um acessório indispensável - Mala Estruturada, de tom neutro (que pode ser preta, camel, cinza ou bege).

Esta Mala estruturada, não é uma mala qualquer, sendo a certa, substitui muitas malas que se possam ter. Como já referi, esta deve ser estruturada, e o que quer isto dizer? Deve ser rija, mais dura e encorpada, o oposto de uma mala saco, que quando se pousa ou se transporta, mantém a sua forma. Dever ser preferencialmente de mão, mas se tiver alça, é uma mais valia. Em relação ao tamanho ideal, a mesma deve ser proporcional à estatura de quem a usa, por isso, se tiverem uma estatura mais alta, fica ridículo uma mala muito pequena.

A cor ideal, essa, deve ser a que mais está em sintonia com os restantes tons do Guarda-Roupa e a que melhor se adequa às harmonias de cores preferidas.

Para contactos ou mais informações visite: https://danielasa.pt

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem


Beijo*
DONA\\MICAS



terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Fashion | Segredos de Estilo #1

O 1º Segredo de Estilo que Partilho é... Mistura de Texturas


De forma a criar um coordenado mais rico e visualmente mais atractivo, é importante que as peças que se usa sejam de texturas distintas. Ou seja, caso se opte por uma Harmonia Monocromática na hora de vestir (uma só cor ou um só tom), é fundamental ter um especial cuidado na escolha das peças. 

Experimentem, por exemplo, conjugar pele, seda e lã no mesmo coordenado. Utilizando apenas 1 cor ou 1 tom, a diversidade de matérias e componentes de cada peça confere mais estilo e um maior interesse visual ao outfit que se está a usar.

Quando se opta por uma monotonia em termos de cor, é importante compensar-se ao nível de texturas!

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem


Beijo*
DONA\\MICAS

sábado, 2 de fevereiro de 2019

Fashion | Hoje foi assim...#73

Tons suaves para dias de Inverno


Nos dias de Inverno em que o frio está presente mas o sol também, gosto, especialmente, de usar tons mais suaves. Adoro usar brancos, bebes e cinzas claros...

Aproveitando um desses dias, conjuguei um sobretudo axadrezado em tons de cinza e bege com uns jeans, uma camisola de gola alta em lã e, como acessórios, escolhi uma carteira crossbody em tom metálico e um gancho de cabelo com mini pérolas. Como calçado, não poderia ter escolhido outra coisa que não, as inseparáveis Yung 1 da Adidas.

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Casaco e Calças Stradivarius | Camisola Zara | Sapatilhas Adidas Yung1 | Óculos de Sol Guess | Carteira Michael Kors | Brincos Tous | Gancho Parfois

Beijo*
DONA\\MICAS
  

domingo, 27 de janeiro de 2019

Fashion | Slow Fashion, já ouviu falar?!

Sabe o que quer dizer o termo Slow Fashion?


Esta designação, surgiu em Londres no ano de 2014 em contraposição ao conhecido termo, Fast Fashion
Enquanto a Fast Fashion prioriza a fabricação em massa e, de certa forma, incentiva ao consumismo, ao recurso à mão de obra barata e à utilização de materiais bastante acessíveis causando, pelo seu curto ciclo de vida, um enorme impacto ambiental. A Slow Fashion, surge como um movimento que valoriza uma produção mais sustentável, promovendo uma maior consciencialização sócio-ambiental. Pretende-se, desse modo, que a longevidade das peças de vestuário, calçado e acessórios seja mais prolongada, que os materiais sejam mais nobres e que as peças sejam mais intemporais, não tão vítimas de tendências. No fundo, o seu objectivo é de uma moda mais sustentável, direccionada para a qualidade dos produtos, e não para a sobrevalorização da aparência dos mesmos. Resumindo, trata-se de um movimento que incentiva a um consumo mais consciente e responsável.

A título de curiosidade, só nos EUA, a população consome mais de 13 milhões de toneladas de tecido anualmente, o que resulta num gasto de cerca de 2 biliões de litros de água. É esta massificação da produção, que acarreta graves danos ambientais, sociais e económicos, especialmente em zonas como Índia ou China, onde se ignoram muitas vezes os direitos humanos para se fazer roupa barata e acessível a todos.

Como resolução de 2019, tentarei seguir alguns princípios deste movimento, assim, como profissional, tornarei este um tópico a explorar em todas as sessões de Consultoria de Imagem e como consumidora farei sempre o seguinte exercício:
  1. Preciso realmente de adquirir esta peça?
  2. É uma peça tendência ou intemporal?
  3. Qual a sua composição (matéria prima mais nobre)?
  4. Qual a sua proveniência?
Quem também está em sintonia comigo e pretende que 2019 seja um ano mais Slow Fashion?

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Beijo*
DONA\\MICAS

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Fashion | Como Comprar nos Saldos

Compras em Saldos, como fazer?


A época de saldos está em pleno! 
Todas as lojas têm as suas peças em saldos e o apelo ao consumo é mais que muito. São vários os factores que impulsionam à compra, nós mulheres, temos um histórico de fazer compras emocionais, isto é, muitas vezes compramos só porque estamos triste ou porque é barato.
Talvez seja o momento de dizer chega a este comportamento e começar-se a fazer compras mais racionais, sobretudo, em altura de saldos, pois a tentação é maior e a tendência acaba por ser a de adquirir peças que na realidade nem se necessita.

Siga as seguintes dicas e não se perca:

  1. Comece por analisar o seu guarda-roupa (apenas as peças da estação corrente). Retire tudo o que não usa, que está velho, que não serve ou que está estragado. Só assim poderá analisar o que efectivamente tem e o que lhe faz falta.
  2. Tente perceber se tem todas as peças chave de um guarda roupa versátil e fácil de usar, como por exemplo, uma camisa branca ou um lazer preto. Caso não tenha alguma dessas peças, inicie a sua shopping list com essas peças.
  3. Tente perceber qual a paleta de cores que mais lhe agrada e a que melhor conjuga com a actual paleta do seu guarda roupa. 
  4. Analise o guarda roupa e tente perceber se apenas tem peças chave ou se é um guarda roupa equilibrado, onde peças de tendência, básico e acessórios têm um bom destaque.
  5. Perceba se consegue criar vários coordenados usando a mesma peça ou se necessita de alguma peça transformadora para rentabilizar as peças que já tem (por exemplo, um acessório extra ou uma peça padrão, que sirva de ligação a peças de diferentes tons).
  6. Complete a sua shopping list com os itens que considera estar em falta.
  7. Estabeleça um budget a gastar (um valor que não interfira no orçamento mensal e que efectivamente possa dispender).
  8. Faça alguma prospecção online antes de se aventurar numa ida ao shopping.
  9. Quando tiver dúvidas em relação a uma peça, compre e experimente novamente em casa, conjugando com peças do seu guarda e aí tome a decisão final quanto à sua aquisição.
  10. No que se refere a peças chave, guarde uma boa fatia do orçamento, pois são peças intemporais que devem ser de boa qualidade pois o objectivo é que durem alguns anos.
  11. Em relação às peças tendência tente perceber se se irão usar na estação seguinte mas não faça um grande investimento nelas, pois dentro de pouco tempo ir-se-ão deixar de usar.
Veja mais dicas de boas compras em época de saldos aqui. Compre de forma racional e apenas o que realmente necessita.
Substitua um comportamento mais consumista pelos princípios do Slow Fashion. Ficou curiosa?! No próximo artigo vamos explorar este tema e, se até lá, precisar de ajuda para um detox no seu guarda-roupa, para a realização de uma lista de compras e de orientação numa ida às compras não hesite em contactar.

Daniela Sá Styling e Consultoria de Imagem

Beijo*
DONA\\MICAS