sexta-feira, 22 de março de 2019

Lifestyle | Dona Micas entrevista... Martilicious Food #17

A pessoa que trago hoje em entrevista no blogue chama-se Marta, mas é mais conhecida por Martilicious!
A sua preocupação com uma alimentação saudável começou há alguns anos atrás e, ao longo desse tempo, tem-nos presenteado diariamente com imagens super deliciosas, de pratos extraordinários, cheios de cor e sabor.

Fiquem a conhecer um pouco mais!

Nome Marta Ferreira
Idade 38
Profissão Food blogger

Apresenta-te, fala-nos um pouco à cerca de ti.
Olá, sou a Marta, alfacinha de gema e tenho 38 anos.
Licenciada em Design, trabalhei mais de 10 anos em produção de eventos e hoje em dia sou conhecida como a Martilicious, uma mistura de food blogger, influencer, food styling e criadora de receitas, e dou workshops de cozinha saudável!
Apaixonada por praia, viciada em sol e mar, não vivo sem o meu cão - o Buda, e mais recentemente sou mãe da Olivia.



Nem sempre seguiste este estilo de alimentação mais saudável, como é que tudo aconteceu para que nascesse a Martilicious Food?
Eu era a última pessoa a ser saudável, mas achava que sim!! Comia sempre salada à refeição e peixe grelhado, mas o problema era que comia sempre sobremesa! Aliás era a pessoa mais gulosa que podem imaginar.
A mudança na alimentação surgiu há 6 anos quando decidi que já estava farta de passar o inverno doente e farta de tomar tantos comprimidos. Comecei por tomar o pequeno almoço (sim, não comia nada de manhã), fazer refeições só de vegetais e cortar nas sobremesas e chocolates. Foi gradual e em 6 meses já fazia a minha granola e fazia taças lindas ao pequeno almoço.
Uma das minhas melhores amigas sugeriu que começasse uma página para vender a granola e insistiu comigo até o fazer (foram outros 6 meses)! Na altura achei que ninguém me ia seguir ou querer saber as receitas mas aqui está o resultado e agradeço-lhe sempre (Obrigada Vanessa!)

Imaginavas ter todo este sucesso? Em que é que isso alterou a tua vida?
Nem pensar! Mesmo vendo o número de seguidores a crescer fico surpresa com isso.
Não sei se foi pelo sucesso mas há cerca de 3 anos arrisquei e despedi-me para ter mais tempo para a página e continuei apenas a trabalhar como freelancer. Hoje em dia só faço isto por isso pelo menos profissionalmente alterou completamente.
Em termos pessoais foi ao contrário, isto já era a minha alimentação e a página só veio reforçar ainda mais. Mas graças a ela conheci (e aprendo todos os dias) coisas novas e permite-me viver a vida que gosto.



Que tipo de alimentos não entram de todo na tua alimentação?
Nada a ver com fundamentalismos mas não consumo carne (nenhuma mesmo) pois enjoei há 5 anos e até hoje não consigo nem com o cheiro e lacticínios e derivados pois sou intolerante à proteína do leite.
Evito o consumo de trigo por reagir mal e os açúcares refinados.

Qual o alimento que deixaste de comer e do qual sentes mais saudades?
Pão alentejano com manteiga!!
Quando deixei custou, depois foram anos em que nem pensei nisso, e só na gravidez voltei a ter saudades… Mas depois fico tão mal que não vale a pena.



É difícil ser-se saudável em termos alimentares?  Quais as principais dificuldades/desafios que foste sentindo (por exemplo, numa jantarada com amigos, num restaurante tradicional)?
Depois de perceberes o que para ti é saudável é fácil, mas quando começas e estás ainda a descobrir o que funciona para ti, é complicado pois há muita divulgação e pouco conteúdo o que por vezes gera confusão.
Não comer carne foi talvez o mais difícil, não para mim, mas para os outros. Ninguém estranha se disseres que não gostas de vegetais, mas se dizes que não gostas de carne és um ET!!
Foi difícil nas jantaradas em restaurantes porque ou não têm prato vegetariano, ou quando têm é uma massa com queijo(trigo e laticínios que não posso comer), ou um folhado (lá está o trigo) com vegetais e quase sempre queijo ou natas (lá estão os lacticínios), ou quando pedes uma salada acham que és coelho e te alimentas a alface e cenouras com 3 tomates cereja ;)
Por isso o difícil é encontrar refeições vegetarianas completas e equilibradas. Daí dizer que como peixe socialmente, isto é, quando não há mais nenhuma opção, como peixe.

Depois de teres adoptado este estilo de alimentação mais saudável, que diferenças sentiste no teu corpo/saúde e na tua vida, em geral?
Houve mudanças imediatas e outras que só percebi mais tarde.
A imediata foi ter perdido o inchaço abdominal e as cólicas assim que deixei o trigo e os lacticínios.
A longo prazo reparei que deixei de ter enxaquecas, que os meus dentes estavam melhores, muito mais energia logo de manhã e ao longo do dia, e por fim na pele…
O melhor de tudo foi que nunca mais fiquei constipada nem tive mais nenhuma intoxicação alimentar. Realmente é importante prevenir e reforçar o sistema imunitário.

Agora és mamã, como é a alimentação da tua filhota? Quais são as tuas principais preocupações?
Ainda está muito no inicio (8 meses) mas sempre quis   que a alimentação dela fosse o mais natural possível. Começando pelo leite materno, em exclusivo até quase aos 6 meses e que ainda hoje bebe (manhã, tarde e noite).
Tento sempre que seja livre de quimicos e açúcares artificiais. No primeiro mês de introdução alimentar foram sopas e purês de vegetais. Só 1 mês mais tarde é que introduzi as papas de farinhas e escolhi fazê-las em casa com cereais sem glúten como a aveia, millet, trigo sarraceno e quinoa. Comecei a introdução do glúten recentemente mas apenas com espelta ainda (é um trigo ancestral). Açúcares apenas na fruta e tudo sem sal.
Se tiver que usar papas de compro escolho as sem açúcares e aditivos.
Por enquanto a alimentação é vegetariana (tal como a nossa em casa), já consome leguminosas e adora. A seu tempo e se ela quiser comerá peixe e carne.

Percorres o país a fazer workshops de alimentação saudável. Como podemos seguir o teu trabalho e eventualmente contactar-te para um workshop?
O melhor é mesmo seguir a página de Instagram e Facebook onde anuncio sempre todos os eventos. Caso pretendam um workshop privado, quer seja em vossa casa quer seja para um grupo de amigas (uma despedida de solteira por exemplo) o melhor é por email (martiliciousfood@gmail.com)



Em termos mais pessoais e, no se se refere ao teu estilo, qual a peça de roupa que não pode faltar no teu guarda roupa?
T-shirt brancas! Parece básico mas adoro. Aliás só tenho t-shirts lisas ou às riscas. Não gosto de padrões nem de estampados (frases então nem pensar). Assim todas as peças podem combinar entre si.

Como definirias o teu estilo?
Não sou nada boa a dar rótulos… mas diria o casual chic! Gosto mesmo de andar o mais casual possível e depois colocar um blazer ou uns sapatos de salto e já está!



És uma makeup addicted ou uma adepta da cara lavada?
Sou adepta de cara lavada bronzeada!!
Quando o bronze se vai uso um cc cream, pó bronzeador e iluminador. O mais natural portanto ;)

O que mais gostas de fazer nos teus tempos livres?
Hoje em dia e depois de ser mãe respondo: ter tempo!
Mas adoro passear junto ao mar ou ir à serra com o Buda. É terapêutico! Acho que por isso é que moro onde moro (Estoril).

Um dia perfeito seria…
Na praia!
Acordar cedo e ir correr junto ao mar. Tomar um bom pequeno almoço, preparar fruta e alguns vegetais para a praia.
Passar o dia entre banhos de mar e sol e terminar com um lanche ajantarado ainda com areia nos pés e sal no cabelo!

Qual a frase ou expressão que poderá melhor traduzir a tua filosofia de vida?
Podem ser duas?
São as mesmas desde criança:

“Não faças aos outros o que não gostavas que fizessem a ti” é realmente importante te colocares no lugar dos outros por vezes. E “ouve sempre o teu coração e avança com a cabeça”. sou pessoa de coração na boca mas ao longo do tempo tenho tido mais “calma” ;)


Beijo*
DONA\\MICAS

Sem comentários:

Enviar um comentário