segunda-feira, 5 de junho de 2017

Lifestyle | O que nos trava é sempre o nosso pensamento...

Efectivamente, o que nos trava é sempre o nosso pensamento e não o nosso corpo! Ultrapassar limites depende da forma como encaramos o desafio e se, mentalmente estamos fracos, acabamos por desistir na primeira dificuldade! 
Hoje, foi um dia especial para mim! Há muito que me dediquei à corrida, sempre solitária, em tempos sem qualquer tipo de música, actualmente com uma playlist incentivadora! Adoro correr, porque para além de servir para libertar a culpa do pecado da gula, permite-me refrescar a mente, pensar no agora e aliviar o stress! A distância média percorrida, variava entre os 4,5 km e 6,5 km e nunca me tinha atrevido a ir mais além. Volta e meia, surgia na minha cabeça a curiosidade se, eventualmente , conseguiria, por exemplo, percorrer 10km, se conseguiria atingir essa meta, mas nunca me tinha atrevido a experimentar... Facilmente percebi que, o que mais detestava numa corrida, era a viagem de regresso, geralmente saia de casa, ia até determinado ponto e depois regressava, e esse retorno, custava-me horrores, era doloroso mesmo, não em termos físicos mas a nível psicológico era terrível... 
Desde há algum tempo, sempre que não tenho tempo para ir ao ginásio e o marido está em casa, peço-lhe, logo de manhã, para levar os meninos à escola e, enquanto isso, parto numa corrida só de ida e assim que ele tiver deixado os pequenos na escola apanha-me onde eu estiver... experimentámos isso algumas vezes e hoje foi exactamente mais do mesmo... Ele saiu para deixar os meninos na escola e eu parti para a minha corrida matinal! Comecei mal, muito mal, ao fim de 2 km estava podre, mas depois, o pensamento foi no sentido de ignorar a dor e lá fui, umas vezes mais depressa outras mais devagar e a dada altura estava longe, já cansada e para mim estava terminada a minha corrida, mas e o marido?! Nada dele! Liguei-lhe para saber onde andava e a implorar para que me fosse buscar... afinal 7 km já estavam e para mim o meu objectivo estava cumprido! Ouvi do outro lado que, ainda precisava de 5 minutos até me poder ir buscar! Pois bem, pensei! Não vou parar, vou mas é continuar... será que é hoje que chego aos 10 km?! Não cheguei aos 10 mas passei dos 9 e só não atingi a meta dos 2 dígitos porque ele chegou entretanto e não continuei, afinal mais de 9 já estava para lá de bom! E senti-me tão bem!  Apesar de cansada, mais uma vez tive a prova que nós estabelecermos as nossas metas e que atingi-las só depende de nós!

Dona Micas

Beijo*
DONA\\MICAS

Sem comentários:

Enviar um comentário