sexta-feira, 20 de maio de 2016

Lifestyle | Quando a cabeça não para de sonhar...

Nestas duas semanas que passaram, muita coisa aconteceu... Com mais trabalho que o normal, sem grande tempo para a família, sem grande disponibilidade para todos os projectos e com os minutos contados até mesmo para descansar, a verdade é que o tempo passou mas parece que estive noutra dimensão! 

A filhota,  está uma menina, conversa de forma tão adulta, tão sábia, tão entendedora... Fala de sentimentos, questiona o inesperado... Fala sobre a morte, e de uma forma tão racional explica que tudo o que é vivo um dia morre, desaparece.
O bebé da casa, cresce a olhos vistos, tem dois dentinhos, bate palmas, gatinha, dá turras e provavelmente em breve, começará a articulara as primeiras palavras, tal a sua aptidão para palrar.
O marido, sempre nas nuvens, vai de pouso em pouso, numa frenética correria...
E nestas duas semanas quase não nos cruzamos, quase não vivemos em família, quase não carregámos as nossas baterias! Aquelas que nos fazem sentir que tudo vale a pena em troca do maravilhoso mundo que criámos e que é a nossa família.

Poderia abrandar, acalmar e viver com mais tranquilidade, poderia deixar o trabalho, os projectos e os planos pessoais... Poderia, mas não seria eu, mas não seria um eu feliz... Nunca poderia deixar a roda viva da vida quando em mim mora uma sonhadora! Todo este frenesim é vivido de coração, por alguém que acredita na possibilidade de se ser mais e melhor... Por alguém que acredita que só se sentindo feliz, realizada e completa consigo própria se poderá "dar"  aos outros plenamente e sentir que não há nada mais compensador ou avassalador que o abraço daqueles que nos são importantes, dos minutos passados juntos e dos sorrisos que se guardam na memória para os dias em que estamos longe, para os dias em que o tempo foge, para os dias em que vivemos as rasteiras da vida.


Beijo*
Dona Micas



Sem comentários:

Enviar um comentário