quarta-feira, 22 de julho de 2015

Family | O amor não se divide, multiplica-se!

Já passou mais de uma semana desde que a família cresceu! 

Aguardá-mos o Manel com enorme expectativa e recebêmo-lo com muito amor e carinho! Também com alguma apreensão, afinal como iria ser toda esta nova dinâmica familiar, como iria realmente reagir a princesa cá de casa?! O nosso reino passaria a ter duas altezas reais... 

Apesar de sempre se ter mostrado muito entusiasmada com a chegada do mano e, ao mesmo tempo, manifestado uma gigantesca felicidade em se tornar a irmã mais velha, o meu braço direito em todas as rotinas e uma professora experiente no que trata de ensinamentos básicos de sobrevivência, nunca se tem plena certeza de qual a reacção até ao derradeiro encontro! A verdade é que esta Princesa sempre foi muito comunicativa, expressiva e nunca se inibiu de partilhar os seus pensamentos e sentimentos (sempre achei esta atitude um bocadinho precoce para a sua mínima idade, mas...) pelo que, de certa forma, estava tranquila com toda esta nova realidade!

Até ao dia de hoje, tudo está a correr as mil maravilhas (até tenho receio em dizê-lo em voz alta, não vá alguma coisa começar a dar para o torto)! A Pipoka está a adorar o irmão, apesar de achar que lhe pode fazer o mesmo que aos pobres nenucos... Adora tocar-lhe, enchê-lo de beijos, abraçá-lo, dar-lhe colo e sentir-se importante nos cuidados diários do bebé! Ainda hoje, antes de ir pra a escola, recomendou: "Mamã, não te esqueças de dar banho ao mano!" E é assim... somos oficialmente uma família feliz, completa e muito realizada pela forma como nos relacionamos, como nos damos, nos sentimos, nos apoiamos e nos amamos! Estamos orgulhosos de nós!

Apesar dos poucos dias que passaram, e de alguns receios que entretanto se mostraram irracionais, temos a certeza da bênção que é ter mais um filho, mais um ser a quem amar, mais uma vida para cuidar! 

Confesso que, também me questionei de como eu própria iria reagir com um novo bebé... Como lidaria com os dois, conseguiria atender a todos os pedidos, ter tempo de qualidade para cada um deles, o meu amor seria suficiente para os dois?! Mas a verdade é que  não tive de dividir o amor, porque este não se divide, apenas deixei que ele se multiplicasse, crescesse ainda mais e se tornasse avassalador... tão grande, tão imenso, tão infinito! 
Beijo*
Dona Micas

Sem comentários:

Enviar um comentário