quinta-feira, 23 de abril de 2015

Lifestyle | Minha balança, minha malvada...

Na altura da minha primeira gravidez, andava frenética com tanta felicidade... um bebé a caminho, muitos sonhos e centenas de projectos esboçados... a preparação do quarto, a compra das roupinhas e aos milhões de planos pensados concretizar, ocupavam os dias e os pensamentos.

Adorei a experiência de estar grávida, no entanto, acho que não estava preparada para ver a barriga crescer, crescer, crescer e crescer... 
Quem me conhece, sabe que não sou obcecada pelo corpo mas gosto de me cuidar e me manter em forma! Sobretudo de me sentir bem! E nessa altura tudo se tornou um pouco assustador...
Confesso que não exagerei em cuidados... Só com a desculpa de que estava grávida, deixei o ginásio (porque poderia de alguma forma prejudicar a gravidez... tangas!!!), comia tudo o que me apetecia (e quando apetecia!) e só nessa altura senti na pele o drama das pessoas que comem de forma compulsiva. 

Na minha cabeça, depois da princesa nascer, resolveria o problema, trataria de abater os quilos ganhos e melhorar a minha auto-estima e, por isso, lá consegui despreocupar-me... 
Engordei 12 quilos, sei que não foi nenhuma loucura mas, eu sentia-os como se tivessem sido 120... E como consequência,  a imagem que via reflectida no espelho, não era, de todo, a que mais me agradava... Mas era uma consequência de um acontecimento maravilhoso....

A verdade, é que, logo após a Princesa nascer, voltei ao meu peso em apenas um mês, retornei o ginásio e tudo foi facilmente remediado.
A verdade, é que, durante o tempo que estive grávida existia um misto de emoções... uma felicidade extrema, que superava qualquer coisa, e ao mesmo tempo, uma certa insatisfação...

Desta vez, e com esta gravidez, prometi a mim mesma que ia ser tudo diferente... Ia ser mais racional, mais consciente e mais contida nos meus devaneios alimentares e nem por sombras deixar o ginásio! Mas a verdade, verdadinha é que não está a ser assim tão diferente... Tento controlar o que como, mas há dias em que pareço ter um estômago sem fundo, arrasto-me quase todas as manhas até ao ginásio, tento não ser tão sedentária mas... a coisa não está fácil...
Já lá vão alguns quilos... 

Tanto antes, como agora, cheguei a pensar, ser a única grávida no mundo com este tipo de sentimentos, culpei-me por achar que estava a dar demasiado relevo à questão da imagem, por não me sentir bonita enquanto grávida, mas consegui acalmar, quando descobri que uma grande maioria de grávidas partilha desta confusão de sentimentos... que não adoram o tamanho adquirido na gravidez, mas que isso não as deixa menos felizes por serem mães e por terem sido abençoadas com um novo amor!

Continuo a não caber em mim de tanta felicidade mas, e o espelho?!... e a balança?!...esses malandros, que me atormentam o dia... Deviam ser banidos da face da terra! 

Beijo*

Dona Micas





Sem comentários:

Enviar um comentário